ICONE BUSCA
SOLICITAR ESPECIALISTA

GABRIEL GUERRER

Doutor em Física, Pesquisador da das interações mente-matéria

Ícone Facebook

Gabriel Guerrer é doutor em física pelo CBPF. Estudou a física de partículas elementares e participou do experimento LHCb no maior acelerador de partículas do mundo: o laboratório CERN. Atualmente faz pós-doutorado na USP, pesquisando experimentalmente a possibilidade da mente influenciar a matéria à distância.

Gabriel descobriu a grande paixão de sua vida aos 14 anos, em seu primeiro encontro com a física quântica. A existência de algo tão estranho, fundamental e pouco entendido lhe motivou a trilhar a carreira de físico e se especializar no estudo das partículas fundamentais que compõem o universo. Durante a sua pós-graduação teve a oportunidade de realizar um sonho e trabalhar no CERN, a máquina mais complexa já construída pelo homem.

Porém, após um percurso de 10 anos no caminho do entendimento da matéria, começou a ter a incômoda realização de que algo estava faltando. Assim, ao finalizar o seu doutorado sentiu que precisava buscar respostas fora da academia. Partiu numa viagem de um ano pelo Brasil mergulhando em nossa diversidade cultural e natural, uma jornada que provocou sua visão de mundo e o fez perceber os vícios de pensamento que a sua formação tinham lhe incutido.

Ao retornar, entendeu o desejo de conciliar sua vocação de cientista com o tema central de suas experiências sabáticas – as questões sobre a consciência e seus limites. Em 2015, propôs como pós- doutorado no Instituto de Psicologia da USP a replicação de um experimento do pesquisador Dean Radin que investiga a possibilidade da atenção e intenção de participantes afetarem os resultados de uma experiência de física quântica. A pesquisa foi aceita pela universidade, financiada por crowdfunding e encontra-se em desenvolvimento.

Motivado pelas perguntas mais fascinantes que pôde encontrar em sua trajetória, o pesquisador tem defendido e exercido o livre direito de investigação científica dos fenômenos que estão na fronteira entre a física e a psicologia. Nesse processo, convida à reflexão sobre a relação entre risco e novidade, bem como à reflexão sobre as questões socioculturais do fazer científico.

PALESTRAS

Os Limites da consciência

Quais são as diferenças entre matéria e consciência? Poderá a consciência ser explicada apenas em termos da matéria? Qual o atual consenso científico? Existem resultados de experimentos que desafiem o consenso vigente?
Navegando por essas questões, o pesquisador apresentará em linguagem acessível a pesquisa de pós- doutorado que está desenvolvendo na USP sobre a possibilidade da mente influenciar a matéria à distância, bem como o cenário dos possíveis resultados e suas implicações científicas e culturais.